Clube Ciência Viva de Azurva

No âmbito do plano de atividades do Clube Ciência Viva de Azurva em parceria com o CESAM e o Departamento de Biologia, da Universidade de Aveiro, teve a presença da bióloga marinha Dra. Ana Hilário que veio à biblioteca da escola sede, apresentar o livro "Tesouros do fundo do mar".
Os alunos puderam visualizar animais, plantas e minerais existentes no fundo do mar. Curiosidades sobre esta vasta massa de água, trabalhos efetuados por biólogos marinhos e os seus contributos para o nosso dia a dia.
Uma abordagem de uma cientista, que enriqueceu as aprendizagens e curiosidades dos nossos alunos.
É importante a preservação do mar!

Ação de Curta Duração Escola IN: Aprender ON

Na passada 4.ª feira, dia 30 de novembro, realizou-se a Ação de Curta Duração Escola IN: Aprender ON, promovida pelo CRTIC Aveiro em parceria com a ANDITEC.
Nesta formação abordaram-se temas como: a Perturbação do Espectro de Autismo e a Paralisia Cerebral; a comunicação aumentativa e a importância de uma comunicação multimodal; o estado da arte das tecnologias de apoio, entre outros.
A formação contou com uma sala zoom cheia, pois realizou-se online, o que facilitou a participação de inúmeros colegas de diferentes concelhos.

CRTIC

No âmbito de uma das valências do CRTIC Aveiro, Colaboração com equipas de investigação na área da Educação e das TIC, a equipa do CRTIC participou, no dia dois de dezembro, numa entrevista realizada pela doutoranda Francisca Lourenço, da Universidade de Aveiro. A entrevista tinha como objetivo conhecer as valências do serviço do Centro de Recursos e compreender de que forma é feita a avaliação e a prescrição dos produtos de apoio. Foi um momento de partilha e de aprendizagem profícuo, que vem validar a importância das redes e das sinergias criadas em prol de uma investigação que possa trazer novas respostas e outros caminhos para a Educação Inclusiva.

Agrovouga

A escola de Azurva e a turma 2 E de Eixo, deslocaram - se ao Agrovouga, feira de agricultura, pecuária, gastronomia e produtos florestais, no passado dia 25 de novembro.
Os miúdos puderam observar diversos animais domésticos, andar a cavalo, tocar um instrumento musical, desenvolverem algumas atividades da Fábrica da Ciência e degustar um delicioso hamburguer.
Um lugar que lhes proporcionou uma série de atividades diferentes e o contacto com produtos da natureza.

Dia da Floresta Autóctone

No dia da Floresta Autóctone (23 de novembro) o 1.º ciclo de Eixo aproveitou a data para plantar um carvalho e um sobreiro no espaço escolar. No momento, a descoberta das minhocas foi um prenúncio que a terra é boa e há esperança no crescimento saudável das nossas árvores. Promover a biodiversidade é promover o futuro.

Magusto em Requeixo

Viva a Tradição! Viva o Magusto!
Viva a castanha assada!
Viva a ALEGRIA, no JI/EB de REQUEIXO
Para acabar em beleza, terminamos com uma saborosa aletria, que a todos deliciou.
Agradecemos à União de Juntas, das freguesias de Requeixo, N°a. S°a. de Fátima e Nariz, a oferta das castanhas.
Como manda a tradição, para o ano há mais.

CRTIC

O CRTIC de Aveiro é um dos 25 Centros de Recursos TIC para a Educação Especial da Direção-Geral da Educação, existentes no país. Para além da avaliação de alunos com necessidades educativas, com vista à prescrição de produtos de apoio, que lhes permitam o acesso ao currículo, o CRTIC tem também como objetivo colaborar e participar em estudos de investigação no âmbito das tecnologias assistidas. No sentido de dar resposta a este eixo de intervenção do CRTIC, a equipa de Aveiro participou em diversos encontros no âmbito das TIC e das Necessidades Educativas, durante os meses de setembro, de outubro e de novembro.
Em setembro, os elementos da equipa foram fazer uma apresentação de produtos de apoio existentes, à Escola Profissional de Aveiro - Polo de Sever do Vouga. Esta sessão foi dirigida a alunos do ensino profissional, dos cursos de “Técnico/a de Eletrónica e Telecomunicações” e de “Técnico/a de Eletrónica, Automação e Comando”, tendo por objetivo a sensibilização dos alunos para projetos que possam dar respostas a necessidades reais, no âmbito das necessidades educativas.
No mês de outubro, o encontro “InSign ISeverywhere” teve lugar no Porto, tendo sido dinamizado pelo Instituto Politécnico do Porto e a Universidade Europeia ATHENA. Foram apresentados e analisados resultados de estudos, no âmbito do potencial da tecnologia assistida dirigida à comunicação em língua gestual, bem como protótipos de produtos de apoio.
No dia nove de novembro, a equipa participou na apresentação dos resultados do projeto "HiLives - Including and Connecting in Higher Education: networking opportunities for independent lives", desenvolvido pela Universidade de Aveiro (UA), com o apoio do Programa Erasmus+. Este evento teve como objetivo partilhar os resultados desenvolvidos no âmbito do referido projeto e promover a reflexão em torno das possibilidades e desafios colocados pelo processo de inclusão de estudantes com Dificuldades Intelectuais e Desenvolvimentais (DID) no Ensino Superior.
No dia 10 de novembro, os elementos da equipa do CRTIC de Aveiro foram oradoras, numa mesa redonda, no Encontro Nacional de Investigação em Música (ENIM). A apresentação foi realizada em conjunto com o Professor Doutor André Fonseca (UA), Davys Moreno (doutorando da UA), com as seguintes temáticas:
Professor Doutor André Fonseca - “Trabalho colaborativo para a inclusão: O que fazer?”
As Professoras Ana Maia, Catarina Iglésias e Tânia Sardinha (CRTIC Aveiro) - ”Inclusão na música: a contribuição das parcerias”
Davys Moreno - “Inclusão ATRAVÉS de música vs. Inclusão NA música: Contribuições Digitais para a Inclusão na Aprendizagem da Música”.

 

Dia Mundial da Alimentação em Requeixo

Em outubro, o 1.º Ciclo e o Jardim de Infância de Requeixo, comemoraram o Dia Mundial da Alimentação, com a degustação de uns deliciosos e saudáveis Wrapes, confecionados com a colaboração de todos e acompanhados com uma limonada natural.
Os encarregados de educação colaboraram com os ingredientes: atum, ovos, alface, tomate, milho doce, couve roxa, cenoura, romã e ervas aromáticas.
O colorido dos ingredientes atraiu a curiosidade dos alunos e despertou a sua vontade de provar. O entusiasmo demonstrado revelou que os alunos estão recetivos à inclusão de alimentos saudáveis nas suas refeições.
Foi uma experiência nova para a maioria dos alunos que não conheciam esta iguaria.
Afinal, os alimentos com vegetais podem ser muito saborosos!

Comemoração do Dia Mundial da Diabetes na Escola Básica de Eixo

A equipa do PES coordenada pela Professora Elisabete Fernandes, propôs a Comemoração do Dia Mundial da Diabetes no nosso Agrupamento. Trata-se de uma doença, muitas vezes, silenciosa, no entanto, quando não diagnosticada ou devidamente controlada, pode resultar em complicações mais graves como cegueira, insuficiência renal ou amputação de membros inferiores.
Era, pois, importante assinalar esta data de forma a alertar a comunidade escolar para esta doença, também ela, considerada uma pandemia.
Desta forma, a turma do 9ºA teve o privilégio de ouvir o testemunho de Ana Brites a quem lhe foi diagnosticada a Diabetes tipo 1, aos 12 anos de idade. Prontamente, aceitou o convite em dar o seu testemunho e a sua experiência de lidar, todos os dias, com esta doença há mais de 30 anos.
Foi um momento de aprendizagem e de partilha onde se constatou, uma vez mais, que seguir uma alimentação saudável e bons hábitos de vida, nomeadamente a prática de exercício físico diário, adquirem papéis fundamentais e importantíssimos para manutenção da saúde de todos, tenham ou não a Diabetes.

 

Ciências Naturais

No âmbito da disciplina de Ciências Naturais, os alunos do 5º ano participaram na atividade prática visualização de rochas e minerais em amostra de mão e testagem de propriedades físicas dos minerais sob a orientação do professor Nuno Durães do Departamento de Geociências da Universidade de Aveiro.
Esta atividade despertou a curiosidade e o interesse dos alunos, levando-os a pensarem sobre o mundo de forma científica e a experienciarem conteúdos já abordados nas suas aulas. Foi uma experiência dinâmica onde foi possível produzir conhecimento a partir do manuseamento de rochas e minerais.
Mais um momento de partilha de conhecimentos em que todos os intervenientes saíram satisfeitos e com vontade de uma ida à Universidade de Aveiro a fim de visitarem o Departamento de Geociências.